Criando uma aplicação com Ruby, Sinatra e MongoDB

Olá pessoal sejam todos bem vindos a minha vídeo aula piloto. Hoje trarei para vocês uma introdução a Ruby utilizando a DSL (domain specific language) Sinatra. Neste vídeo, busco demonstrar coisas práticas e básicas para que, os desejosos a adentrar o mundo do desenvolvimento Ruby possam dar seu ponta pé inicial.

Usando o Mina para deploys de aplicações Ruby on Rails

Mina é uma ferramenta que permite criar e executar scripts para o gerenciamento de implantações em servidores via SSH. Ao contrário de outras ferramentas semelhantes, como o Capistrano ou Vlad, Mina cria somente uma sessão SSH para cada deploy em execução, tornando seu deploy mais eficiente.

Quatro meses de Git

Este texto tem como foco apenas entusiasmar você caro leitor no mundo do versionamento de código com Git. Aqui não será demonstrando instalação ou a sua utilização, e por este motivo, caso este seja seu objetivo, recomendo que vá direto ao rodapé deste post e siga os links citados. Porém, espero que esteja apto a seguir este caminho, que tornará sua vida muito mais serena e calma.

Experiência: 8 meses em home office.

Home office a cada dia se torna uma realidade mais palpável em nosso país. Empresas se voltam à esta forma de contratação para recrutar talentos em outras localidades e, consequentemente, diminuir custos com logísticas. Porém, nem tudo são flores e, neste texto, quero apresentar um pouco da minha experiencia de 8 meses neste mundo do trabalho remoto.

Linux para Seres Humanos

Texto escrito para publicação no WebInsider

Na “grande guerra” que acontece entre os Sistemas Operacionais, há entre os seus “combatentes” indivíduos que acreditam fielmente que o seu sistema é o melhor, o mais confiável e o mais estável. Neste contexto, estão presentes os usuários do Linux, os quais, dentro de seus próprios domínios, tentam definir qual a melhor distribuição. Desta forma, esse pequeno artigo vem de encontro a estes usuários, tentando demonstrar que não basta o sistema ser livre, tem que ser humanizado.

A filtragem do conteúdo na era digital Redes sociais e suas contribuições

Como já é de conhecimento de todos, a internet em 2011 completou 20 anos. Mesmo sendo muito jovem sua evolução foi extraordinariamente grande. Hoje, em “apenas 60 segundos são compartilhados mais de 98 mil tweets, mais de 1.500 posts são publicados em blogs e 79.364 mensagens são postadas no Facebook” (SANTOS, 2011). Nesse mundo caótico de informações uma pergunta se faz importante: quais conteúdos são relevantes? Para responder este questionamento, uma análise mais profundo sobre o uso das redes sociais se faz importante, sendo que, nas mesmas, o conteúdo além de ser posto ao usuário de forma rápida,

Review - Ruby on Rails: coloque sua aplicação web nos trilhos

Após direcionar, como programador, o curso de meus esforços para o aprendizado de Ruby e Ruby on Rails, o qual falo pouco neste texto, imediatamente enviei um e-mail para um de meus professores no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul, pedindo algumas referências sobre a linguagem e o framework, e que, se possível em português, pois meu inglês, infelizmente, no momento que escreve este texto ainda esta em baixo nível. Ele me enviou vários links, alguns em inglês e outro de um livro da Casa do Código, o Ruby on Rails: coloque sua aplicação web nos trilhos o qual faço um review neste texto.

Utilizando Generators para criação de modelos e migrações em aplicações Rails

Os generators são ótimas ferramentas tanto para iniciantes como para desenvolvedores avançados. Neste texto mesmo não sendo profundo no domínio dos geradores, demostrar-se-a algumas formas básicas e avançadas de como utilizá-los.

Trinta dias de MongoDB

Em grande parte da minha carreira como desenvolvedor, e acredito que esta realidade faz parte da carreira de vários outros desenvolvedores, trabalhei, e ainda trabalho, com banco de dados relacionais. Criar tabelas, fazer os relacionamentos e executar querys para obter o resultado desejado é comum para quem deseja seguir está profissão. Porém, essa realidade, durante o caminhar de alguns projetos pessoais, foi alterada, e me encontrei mergulhado

A resposta que ecoou com mais veemência foi Ruby.

Trabalhar com frameworks é uma daquelas coisas que, quando você se acostuma a usar a ferramenta corretamente passa a pensar: “como eu trabalhei antes sem isso?”. Por este motivo, e por já ter passado por esta situação, criei algumas video aulas para auxiliar e incentivar os iniciantes a adentrar a este mundo e a pensar desta forma. Consequentemente, várias acessos ao meu website se deram devido a estes videos sobre o Framework Codeigntier. Boa didática ou não, recebo às vezes alguns elogios de pessoas dizendo que deram seus primeiros passos com o framework incentivados por meus vídeos.

O Xiismo Tecnológico

Discutir sobre novas tecnologias nos meios em que o “xiismo tecnólogico” se perpetua não é uma tarefa fácil. A alguns dias atrás me encontrei em meio à uma discussão sobre bancos não relacionais e gostaria de deixar, neste pequeno texto, alguns pontos relacionados a este acontecimento.

Sistema C.O.D.E - Controle de Ocorrências e Desempenho Escolar.

Como dizia Dom Cobb, personagem interpretado por Leonardo DiCaprio no filme A origem, implantar uma ideia não é algo simples, esta deve ser introduzida profundamente para que seu cultivo tenha sucesso.

Desenvolvimento com Frameworks. Bom ou Mal?

OBS: Normalmente não posto em meu site matérias de outros, porém, esse além de interessante, apresenta um ponto de vista que segue em paralelo as minhas convicções.

Aplicações com CSS3

Para todos aqueles que começaram sua carreira trabalhando com CSS e HTML há alguns anos, sabem muito bem como era complicado a simples tarefa de por bordas arredondadas em um tag.

Lembro-em que, em meados de 2011, estava lendo o livro do Maujor - Construindo Sites com CSS e (X)HTML - em que o mesmo ensinava a por bordar arredondas em Divs utilizando imagens. Hoje, está técnica é tida como “gambiarra”, porém, era umas das únicas soluções cabíveis para se obter um trabalho com um certo grau de excelência. Outro meio para tal feito era a utilização

Sistemas Operacionais para Servidores

Durante um dos ciclos de seminários no Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), nos encarregaram de apresentar sobre os sistemas operacionais para servidores. Para tanto, criamos um texto que condensaria algumas ideias sobre o assunto com o intuito de compor uma base que não abrangesse somente alguns sistemas, mas mostra-se de forma clara e sucinta o objetivo principal de um sistema operacional, ou seja, abstração e gerência.