Review - Ruby on Rails: coloque sua aplicação web nos trilhos


Após direcionar, como programador, o curso de meus esforços para o aprendizado de Ruby e Ruby on Rails, o qual falo pouco neste texto, imediatamente enviei um e-mail para um de meus professores no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul, pedindo algumas referências sobre a linguagem e o framework, e que, se possível em português, pois meu inglês, infelizmente, no momento que escreve este texto ainda esta em baixo nível. Ele me enviou vários links, alguns em inglês e outro de um livro da Casa do Código, o Ruby on Rails: coloque sua aplicação web nos trilhos o qual faço um review neste texto.

O livro, para quem é iniciante e tem poucas noções de Rails mas uma base de orientação a objeto e arquitetura de software é bem interessante. Nesta última versão o autor aborda o Rails 4, o qual, em relação ao livro, se torna um diferencial, mesmo que as mudanças na versão do framework não o tenham alterado de forma geral, pois a grande maioria ainda continuava no Rails 3.

De cara o autor Vinicius B. Fuentes, explana em poucos parágrafos sobre o Rails e algumas “filosofias” que o frameowk traz, como:

DRY - “Don’t Repeat Yourself” - sugere que escrever o mesmo código várias vezes é uma coisa ruim.

Convention Over Configuration - significa que o Rails faz suposições sobre o que você quer fazer e como você deve fazer, ao invez de exigir a especificação de pequena coisa por meio de arquivos de configuração.

Neste edição, e esta foi uma abordagem muito plausível, retirou-se a introdução a Ruby, como aponta o autor:

Vou assumir que você, leitor, já sabe Ruby, e vamos cobrir Ruby on Rails, recentemente lançado! São muitas novidades, e portanto vamos dedicar o livro completamente ao Rails.

Se você quer se tornar um desenvolvedor Ruby e Rails prossional, recomendo aprofundar-se na linguagem, pois é de extrema importante um prossional conhecer bem as ferramentas que está trabalhando.

O modelo de arquitetura MVC (Modelo, apresentação e controle), mesmo que minimamente, é deixado claro no livro, proporcionando mais conforto ao leitor. Mas é importante frisar novamente que, mesmo sendo um livro para iniciantes no Rails, o leitor deve obrigatoriamente ter noções de programação e afins, sendo que o livro se preocupa com o Rails e não com a explicação de como programar.

Nos capítulos próximos é exposto sobre a instalação do Ruby nos 3 sistemas operacionais mais utilizados, Windows, Mac e Linux. Neste ponto vale um adendo, pois o Windows ainda não roda tudo 100%, então, se você pensa em assumir o Ruby juntamente com o Rails como sua linguagem base, use Linux Forever.

No decorrer da leitura, percebe-se que não há uma preocupação somente com as teorias, mas em aplicar ela em um projeto, o quel recebeu o nome de Colcho.net. Esta abordagem é interessante, sendo que é deixado de lado a velha criaçào do “blog em 15 minutos” utilizado por muitos para explicar Rails – explicação presente também no Guide – e toda a prática e inserida nesta nova aplicação.

Aplicar o conhecimento e não somente ler sobre é importante quando se quer aprender algo. Lembre-se muito bem disso.

Em relação aos testes frisasse que eles não serão abordados no livro, pois, além de serem complexos, merecem um livro somente para isso. Consequentemente, a editora possui uma edição que trata deste assunto para o Rails o Cucumber e RSpec: Construa aplicações Ruby com testes e especificações. (Este será o segundo review. Aguardem).

A comunidade de Ruby e Rails é bastante envolvida em open source e se envolver em um projeto é uma […] forma de, além de contribuir, aprender com outros desenvolvedores. A leitura de código também é encorajada. Uma ótima maneira é procurar sua gem favorita no GitHub http://www.github.com e navegar pelo código fonte.

Portanto, além de um bom conteúdo, a casa do código fez um ótimo trabalho na preparação e acabamento. Logo, este livro é recomendado para as pessoas que desejam iniciar com Rails. Caso esse seja seu perfil, não perca tempo, compre o mesmo e adentre aos estudos, pois a linguagem Ruby juntamente com o Framework Rails crescem a cada dia e você não pode deixar esta oportunidade passar.